Controle de Morcegos

Controle de MOrcegos
Controle de Morcegos

Os morcegos são passíveis de adquirir e transmitir várias enfermidades sendo que a mais importante é a Raiva, uma doença viral, aguda e letal.

A doença pode ser transmitida pela saliva de um animal infectado, através da mordedura, lambedura ou arranhadura. Qualquer espécie de morcego, tal como outro mamífero, pode se infectar com o vírus rábico e, segundo a literatura atual, não são portadores assintomáticos, pois adoecem e morrem em decorrência da raiva.

Os morcegos hematófagos são considerados muito eficientes na propagação dessa doença, pois estão envolvidos diretamente na transmissão deste vírus, através de sua saliva, quando vão se alimentar de suas presas. Já, a transmissão por morcegos não-hematófagos, a pessoas e outros mamíferos pode ser considerada ocasional, pois seu contato direto é, geralmente, acidental.

A incapacidade de vôo é o primeiro sintoma observado nos morcegos raivosos, sendo principalmente encontrados em situações não habituais, tais como localizados durante o dia e caídos no chão. Outra doença associada a morcegos é a Histoplasmose, enfermidade causada pela inalação de esporos do fungo Histoplasma capsulatum, comumente encontrado no acúmulo de fezes dos morcegos.

Essa doença é facilmente confundida com pneumonia e tuberculose e sua gravidade depende da quantidade de esporos inalados. De um modo geral, a infecção humana ocorre mais frequentemente quando pessoas adentram em cavernas quentes, úmidas e sem ventilação e com acúmulo de fezes destes animais. O acúmulo de fezes em abrigos de aves, como galinheiros e pombais, também é importante fonte de desenvolvimento do fungo H. capsulatum.

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *